ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Porcina reprodutiva e infecção pelo vírus da síndrome respiratória está associada com um aumento do número de células de Sn-positivas e CD8-positivas na interface materno-fetal.

Porcina reprodutiva e infecção pelo vírus da síndrome respiratória está associada com um aumento do número de células de Sn-positivas e CD8-positivas na interface materno-fetal.



É já sabido que o suíno do vírus da síndrome reprodutiva e respiratória (PRRS), infecção nos pulmões altera um padrão celular local e do perfil de citocinas. No entanto, não existe qualquer informação sobre os eventos celulares e imunológicos quando da infecção de PRRSV na interface materno-fetal Ainda. O número alterada e / ou a função de macrófagos e células NK na interface materno-fetal durante a infecção pode ter uma importância funcional para a replicação do vírus. Além disso, disbalance celular e imunidade local também pode perturbar a homeostase frágil e contribuir para as desordens reprodutivas PRRSV relacionados. Sialoadhesin macrófagos (Sn)-positivas são as células alvo para PRRSV e Sn sobre-expressão foi observada em doenças inflamatórias crónicas e doenças infecciosas. Sabe-se também que os macrófagos do rato Sn-positivas em nódulos linfáticos são capazes de interagir intimamente com e activar as células NK em resposta às partículas virais. Portanto, o principal objetivo do presente estudo foi examinar se a infecção PRRSV está associada com a alteração da expressão Sn em macrófagos endométrio e placenta. Além disso, as células CD8 positivas (células NK endometriais porcino foram previamente descritos como células CD3-CD8 +) foram localizados e quantificados nos tecidos de PRRSV-positivos e de controlo. As amostras de tecido foram obtidas a partir de três PRRSV inoculados e três de controlo não-inoculado semeia aos 100 dias de gestação. Em tempo real de RT-PCR mostrou uma clara regulação positiva da expressão do mRNA de Sn no endométrio PRRSV-positivos / placenta (p <0,05). Sn-, CD163-e colorações de imunofluorescência específicos de CD14 revelou que as porcas PRRSV-inoculados tiveram um número significativamente maior de macrófagos Sn-positivos no endométrio e placenta devido a de novo expressão Sn em macrófagos CD163 positivos locais. Juntamente com o aumento no número de macrófagos Sn-positivos um aumento do número de células T CD8-positivas, as quais foram principalmente CD3-negativa, foi observado no endométrio PRRSV-positivos. Os efeitos das alterações celulares observados sobre a replicação do vírus e para a contribuição potencial de danos placentária e desordens reprodutivas são discutidos.

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23707347

VEJA TAMBÉM:



Texto Original



É já sabido que o suíno do vírus da síndrome reprodutiva e respiratória (PRRS), infecção nos pulmões altera um padrão celular local e do perfil de citocinas. No entanto, não existe qualquer informação sobre os eventos celulares e imunológicos quando da infecção de PRRSV na interface materno-fetal Ainda. O número alterada e / ou a função de macrófagos e células NK na interface materno-fetal durante a infecção pode ter uma importância funcional para a replicação do vírus. Além disso, disbalance celular e imunidade local também pode perturbar a homeostase frágil e contribuir para as desordens reprodutivas PRRSV relacionados. Sialoadhesin macrófagos (Sn)-positivas são as células alvo para PRRSV e Sn sobre-expressão foi observada em doenças inflamatórias crónicas e doenças infecciosas. Sabe-se também que os macrófagos do rato Sn-positivas em nódulos linfáticos são capazes de interagir intimamente com e activar as células NK em resposta às partículas virais. Portanto, o principal objetivo do presente estudo foi examinar se a infecção PRRSV está associada com a alteração da expressão Sn em macrófagos endométrio e placenta. Além disso, as células CD8 positivas (células NK endometriais porcino foram previamente descritos como células CD3-CD8 +) foram localizados e quantificados nos tecidos de PRRSV-positivos e de controlo. As amostras de tecido foram obtidas a partir de três PRRSV inoculados e três de controlo não-inoculado semeia aos 100 dias de gestação. Em tempo real de RT-PCR mostrou uma clara regulação positiva da expressão do mRNA de Sn no endométrio PRRSV-positivos / placenta (p <0,05). Sn-, CD163-e colorações de imunofluorescência específicos de CD14 revelou que as porcas PRRSV-inoculados tiveram um número significativamente maior de macrófagos Sn-positivos no endométrio e placenta devido a de novo expressão Sn em macrófagos CD163 positivos locais. Juntamente com o aumento no número de macrófagos Sn-positivos um aumento do número de células T CD8-positivas, as quais foram principalmente CD3-negativa, foi observado no endométrio PRRSV-positivos. Os efeitos das alterações celulares observados sobre a replicação do vírus e para a contribuição potencial de danos placentária e desordens reprodutivas são discutidos.

VEJA TAMBÉM: